Escolha seu idioma
  • 18 3909.9090
    18 99818.2957
    • Homeopatia veterinária trata pet com pedras na bexiga

      Por: Imprensa | Em: 10/05/2019

      Não são somente os seres humanos que sofrem com problemas provocados por pedras na bexiga. Os pets também têm complicações e se não tratados podem morrer em virtude disso.

      A Dominique da raça Schnauzer mini, de pouco mais de 11 anos de vida foi diagnosticada no fim do ano passado com o problema. Para seu tutor, Ademir Alves Silva, um diagnóstico recorrente já que o animal tempos atrás já tinha sofrido com a doença, inclusive sendo submetido a cirurgia e mesmo assim voltou a atrapalhar a vida do pet.

      “Me lembrei todo o sofrimento do pós operatório que requer mais cuidado com ela, antibióticos agressivos ao organismo, além do gasto com as medicações e a própria cirurgia. Por isso conversei com o médico veterinário em busca de tratar a doença sem a necessidade de uma operação. Foi ai que ele me indicou a homeopatia veterinária”, explica ele.

      O Ademir começou o tratamento na Dominique com o Fator Litovesical fabricado pela Arenales Homeopatianimal. “Após três semanas de tratamento já comecei a perceber resultados. O humor dela melhorou e as pedras começaram a ser expelidas. Andava pelo quintal e via que onde a Dominique tinha urinado, haviam várias pedras”.

      (As fotos abaixo mostram os resultados do uso do Fator Homeopático para o tratamento e prevenção de pedras na bexiga)

      Sobre o Fator Homeopático: A homeopatia veterinária também age em casos do pet que estiver tendo problemas para urinar com a formação de cálculos, que são massas duras de minerais concentradas na bexiga provocando dor e desconforto.

      Cães e gatos que estão com essa dificuldade apresentam sintomas como tenesmo (desejo de urinar constante, urinando em gotas), oligúria, urina escassa, incontinência urinária, proteinúria, urina sanguinolenta com sedimento e muco.

      Todos esses problemas podem ser prevenidos e tratados com o Fator Litovesical indicado para agir no pet de forma natural eliminando os cálculos e consequentemente as dores.

      No caso da Dominique, a cirurgia não foi necessária e com o uso contínuo do medicamento, as pedras continuam sendo expelidas, mas sem provocar dores ou incômodos perceptíveis. “Fiquei surpreso com o resultado do medicamento e hoje recomendo para todos, pois é muito bom”, enfatiza ele.

      Share Button
    1